DICA DE FILME: “The True Cost”

Se eu falar que a última viagem que fiz para Nova York e Orlando – consideradas o paraíso das compras – eu não comprei uma única peça de roupa, vocês vão acreditar?

Eu sempre amei a Zara, a H&M, a Forever 21 entre outras. Não exatamente pelo preço, que é muito atrativo, mas porque realmente me identificava com o estilo. Dessa vez entrei em todas elas, vi, pesquisei, senti…mas saí de mãos vazias me sentindo extremamente bem.
Desde que comecei a trabalhar com moda, adquiri uma nova perspectiva das coisas, e comecei a mudar meu pensamento aos poucos. Li muitos livros, muitas matérias, reportagens, vi documentários… E confesso que quase desisti de trabalhar neste ramo, de tão horrorizada que fiquei.
As pessoas estão sempre querendo consumir cada vez mais. Quando antes compravam no máximo 1 peça de roupa por mês, hoje compram 2 peças de roupa por semana. Somos tão bombardeados pelo consumismo frenético que não paramos para pensar no impacto negativo que isso causa para o mundo.
Você sabe o que está por trás de uma peça de roupa? Você já parou para pensar quanto cada pessoa no processo de produção – cultivo da matéria-prima, tecelagem, estamparia, corte, costura, acabamento – recebe (ou praticamente, não recebe) para você possa comprar uma peça de roupa?
Como as pessoas querem comprar cada vez mais, precisam que as roupas sejam cada vez mais baratas para usarem e descartarem quando enjoarem, e assim poderem renovar o guarda roupa com mais peças em um ciclo vicioso. Como o preço tem que baixar, as confecções procuram países subdesenvolvidos onde as pessoas não tem opção e precisam trabalhar a qualquer custo para poderem sobreviver. Mesmo que em péssimas condições, recebendo muito abaixo do que seria considerado um salário mínimo.
Além da exploração social, o consumo desenfreado é totalmente insustentável para o meio ambiente. Você sabia que a indústria de moda é a segunda maior poluente do mundo?
Enfim…eu poderia dissertar sobre isso por horas e você com certeza não iria ler até o final. Mas meu objetivo é apenas colocar uma pulga atrás da sua orelha.

Você pode pensar: “ah, mas são tantas milhões de pessoas que compram, se eu parar de comprar não vai fazer diferença”. Pois é, se pensarmos assim, nunca iremos conseguir nada mesmo. Mas de pouco em pouco se vai longe. E eu realmente acredito em uma próxima geração mais informada e conscientizada. Mas, para isso, nós temos que começar a mudar nossas atitudes, pensar melhor no impacto das nossas escolhas, e plantar o que queremos colher.

Eu ainda tenho um longo caminho de aprendizado, pesquisa e evolução com a Alle Röcke para conseguir colocar em prática todos os projetos que tenho em mente. Mas como eu disse, de pouco em pouco se vai longe. E só vamos longe mesmo se começarmos a pensar e agir de forma mais humana e menos egoísta.

Bom…
Se você se sensibilizou ou ficou curioso para entender melhor o que estou falando, comece assistindo ao documentário “The True Cost”, disponível no Netflix. Garanto que vai mudar sua maneira de pensar.
Segue abaixo trailler oficial:

“You must be the change you wish to see in the world”. (Gandhi)
Beijos,

Etiquetas: , , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *